bt_pesquisa_maior2
Aeroporto Internacional de Ponta Porã

PontaPora

 

As atividades aéreas em Ponta Porã foram iniciadas com a fundação de um aeroclube, em setembro de 1941, no local onde atualmente está localizado o "Castelinho" (prédio ocupado pela Polícia Militar), na praça em frente ao prédio da extinta RFFSA (Rede Ferroviária Federal).

O aeroclube contava com duas aeronaves modelo "Paulistinha" (o CAP-4, fabricado no Brasil pela Companhia Aeronáutica Paulista) que atendiam à população fronteiriça com necessidades de transporte urgente.

Por meio de permuta, em 1953, foram invertidas as localizações da RFFSA e do aeroclube.

Em 11 de março de 1955, o aeroclube passou ao status de aeroporto, com a administração da Aeronáutica.

Em 1967 foi construído o terminal de passageiros, a fim de atender o constante crescimento econômico da região que, na década de 60, passou da atividade rural, com a exploração da erva mate em Ponta Porã e do café em Pedro Juan Caballero para a exploração da atividade comercial e do turismo de compras de produtos importados.

A categoria de Internacional foi outorgada em 1974, devido à sua posição estratégica, na fronteira com o Paraguai.

A partir de 25 de outubro de 1980, a jurisdição administrativa foi transferida para a Infraero, por meio de Portaria do Ministério da Aeronáutica e, nesta mesma data tomou posse o primeiro Superintendente do Aeroporto.

O Aeroporto Internacional de Ponta Porã está habilitado para tráfego doméstico e internacional de passageiros, aviação geral e executiva.

Entre os anos de 1993 a 1996, Ponta Porã vivenciou um período de grande movimentação de passageiros, consequência do turismo de compras, motivado pela abertura da economia brasileira e pela taxa de câmbio favorável de nossa moeda frente ao dólar.

O Município está situado ao extremo oeste do Brasil e ao sul do Estado de Mato Grosso do Sul, fronteira seca com a cidade de Pedro Juan Caballero, no Paraguai.

Ponta Porã está distante 345 km da cidade de Campo Grande, Capital do Estado. Ligada por meio de Rodovia Federal, que também dá acesso aos Estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso.

O complexo aeroportuário está distante 4 km do centro da cidade, numa área de 1.115.104 m2. A população do município é de aproximadamente 80 mil habitantes, possui uma boa rede hoteleira, tanto do lado brasileiro como do paraguaio, possui clima temperado, com temperatura média 30o. A economia do munícipio está voltada para a agricultura (soja, trigo e milho) e pecuária.

Obras de grande relevância no aeroporto ocorreram entre 2011 e 2013, com investimentos na ordem de R$ 15 milhões de reais, dentre elas: o recapeamento da pista de pouso/decolagem, instalação de cerca operacional, execução da II etapa de Obra de Drenagem no sítio aeroportuário e substituição de auxílios à navegação aérea como o NDB (Non-Directional Beacon), estação transmissora especializada, instalada numa posição geográfica fixa e precisamente conhecida, que emite sinais de radiofrequência com um formato pré-determinado que permite a estações de rádio móveis (terrestres, aéreas ou marítimas) fazer a sua identificação e determinar a sua posição relativa face ao ponto geográfico de emissão.

Atualmente está em andamento a instalação de equipamento de auxílio à navegação aérea, o PAPI (do inglês, Precision Approach Path Indicator = Sistema Indicador de Rampa de Aproximação de Precisão) na cabeceira 04 da pista.

 

 

AddThis Social Bookmark Button